Menu

Controle de Tensões Residuais em Tubulações Soldadas

Situação

Concluído

Natureza

Pesquisa

Pesquisadores

Jesualdo Pereira Farias, Marcelo Ferreira Motta, Hamilton Ferreira Gomes de Abreu, Cleiton Carvalho Silva, George Luis Gomes de Oliveira, Hélio Cordeiro de Miranda

Envolvidos

Graduação (2), Mestrado (1)

Financiador

CNPq

Valor

Descrição

Uma grande parte das tubulações de uma refinaria são de aço C-Mn e aço inoxidável (AISI 304 e 316) com diâmetro inferior a 2". A uinão de conexões nestas tubulações geram tensões residuais que exigem a realização de testes hidrostáticos (seguindo procedimentos indicados pela norma interna da Petrobrás P-115 e pelo código ASME IX) após a soldagem para o seu alívio. Outra classe importante de materiais empregados nas tubulações são os aços ao Cr-Mo (P9 e P11). Na soldagem destes aços exige-se a realização de tratamento térmico pós-soldagem para redução destas tensões. Existem evidências que o teste hidrostático poderia ser dispensado para estas tubulações de aço carbono e aço inoxidável, o que reduziria consideravelmente o tempo e os custos envolvidos nas suas operações de fabricação e manutenção. Resultados semelhantes também poderiam ser alcançados com a eliminação de tratamentos térmicos pós-soldagem para as as tubulações dos aços P9 e P11. A intensidade e as direções de atuação das tensões residuais em tubulações soldadas estão diretamente relacionadas com o procedimento de soldagem. Através de um ajuste adequado do processo, com o adequado controle do ciclo térmico e da seqüência de execução da solda, acredita-se que seja possível obter níveis aceitáveis de tensões residuais para as tubulações soldadas sem a necessidade de realização de teste hidrostático ou tratamento térmico pós soldagem nas tubulações de aço ligado. Neste contexto, propõe-se este projeto com o seguintes objetivos: Avaliar o nível de tensões residuais em tubulações soldadas constituídas de aço C-Mn, aços inoxidáveis e aços P9 e P11 (diâmetros de " a 2") Determinar novos procedimentos de soldagem com o objetivo de reduzir ou simplificar as operações envolvidas na união de tubos de aço C-Mn, aços inoxidáveis e aços P9 e P11 (diâmetros de " a 2") que envolvam processos de soldagem a arco voltaico.
Universidade Federal do Ceará - Campus do Pici, Bloco 715 - Fortaleza - CE

CEP: 60455-760 - Fone: (85) 3366-9358